Atores mirins falam sobre o futuro das lives pós pandemia

Em tempos de pandemia as lives são ótimas opções de entretenimento e também aprendizado. Conversamos com alguns atores mirins da agência Cintra sobre o fenômeno que as lives se tornaram e avaliarem a possibilidade de continuação para o futuro pós pandemia.

Jamile Abboud:  Desde o começo da quarentena, muitas coisas tem nos ajudado a passar o tempo, dentre elas as lives, que se tornaram muito populares.  Eu tenho assistido muitas lives sobre assuntos diversos, dentre eles: bate papos sobre teatro e shows. As lives mais legais foram as do Rennan da Penha, Pedro Sampaio e Marília Mendonça.

Eu tive a oportunidade de participar de uma Live no Instagram, junto com a atriz Myrella Victoria e nós falamos sobre “Nunca desistirmos dos nossos sonhos”.

Acho que as lives devem continuar bombando sim depois desse isolamento social, pois elas trouxeram entretenimento, informação e muita interação entre os artistas e o público. As pessoas que não podiam ir aos shows por algum motivo, agora tem a oportunidade de acompanhar a carreira do seu artista preferido, além de ampliarem seus conhecimentos no caso de lives sobre assuntos diversos.

Miguel Moraes: Estou assistindo várias lives nesse período de isolamento a minha escola está promovendo muitas lives de contação de histórias, assisto também sobre o meio artístico para saber as informações, estou assistindo as que a assessoria está promovendo sobre a carreira de ator, e estou gostando muito tem várias dicas que estou aprendendo e colocando em prática.

Acredito que as lives irão continuar sim após esse periodo porque será muito bom continuar assim aprendemos e pegamos dicas.

Bruna Garcez: Minha live preferida é sobre danças e makes e também sempre que posso participo de alguma Live, pois além de aprender novos conteúdos me interajo com outras pessoas, é super legal! Mas também adoro Lives de canto, culinária, desafios e curiosidades! Já participei também de uma Live super legal, onde tratamos de diversos assunto, como rotina diária, atividade física, alimentão, estudos, segurança em tempos de pandemia, família e amigos.  Gostei muito de compartilhar meu dia a dia com as pessoas e espero ter contribuído algo de muito bom e proveitoso com as pessoas que assistiram a minha Live. As Lives trazem conhecimentos quando se busca algo de conteúdo e muita praticidade principalmente em tempos de pandemia e mesmo após a pandemia as Lives irão continuar pois as pessoas sempre estarão buscando entretenimentos em diversos assuntos!

Kauanny Victoria: assistir as lives do Lucas Neto é uma das lives que eu queria assistir mais de perto e poder sentir aquela emoção. Gostaria que as lives continuassem pós-pandemia pois são muito  divertidas!

Maria Clara Palli: Antes da Pandemia eu só usava o meu telefone para jogar e  para conversar com as minhas amigas. Agora eu estou utilizando mais, pois tive que me adaptar a nova rotina da comunicação com o mundo…. as lives… (risos)

Vejo as aulas da escola pelas lives, espetáculos de mágicos,  shows com cantores que eu gosto, os cursos que antes eu  não conseguia participar devido a distância da minha casa para o lugar, agora eu consigo, etc. Teve um dia que participei de uma live que estava acontecendo no zoológico, onde o veterinário explicou várias coisas em relação aos animais. Foi muito legal! Também participei de uma live com o palhaço topetão  que foi sensacional… Me diverti muito.

Quando tudo isso passar e nós podermos ter contato com as pessoas, espero que esse recurso de lives continuem em algumas áreas, pois elas proporcionaram as pessoas que não tem condições de participar de alguma atividade, show, curso a participar.

Lorenzo Papa: Eu estou sempre assistindo lives, pois, antes ia muito ao cinema e teatro e shows mas neste momento não é permitido. Adoro lives com músicas e entrevistas infantis, sobre natureza e ciências. Minhas prediletas foram/são Topetão, mundo Bita, Palavra Cantada, Zoológico de São Paulo.

Estou mega ansioso pela minha participação na live do Topetão. Eu acho que seria muito legal se as lives continuassem porque pode acontecer algo e não termos como sair ou até pode ser alguma apresentação em outro local e assim poderíamos assistir e até interagir. Seria muito legal!

Mariana Rubert: Com certeza as lives vieram para ficar e não terminarão no pós quarentena. Eu tenho asssistido, além das aulas da minha escola, muitas lives de contação de histórias, lives com dicas de atores e diretores experientes, onde aprendo bastante, e algumas outras com meus cantores favoritos.Eu ainda não montei uma live sozinha, mas participei de algumas com minhas amigas, e também tive a oportunidade de participar e conversar com idolos, que eu não conheceria se não fosse pelas lives. Participei também do curso de TV e Cinema da Andréa Avancini, em parceria com a agência Cintra, que pela pandemia está sendo ministrado de forma on line, como uma live, e me trouxe muito aprendizado e desenvolvimento numa atividade que eu amo, atuar.

Sofia Caraça: Eu assisto o conteúdo de TV ,YouTube, maquiagem ,entre outros. Acho sim que as lives vão continuar após quarentena porque ela serve para um bate-papo virtual.Eu já Participei de uma live com a  atriz Melissa Nóbrega e foi uma live que nós estávamos falando de séries  de TV e  Netflix,foi uma experiência incrível.

Fer Retes: Tá muito legal a quantidade de lives que estamos assistindo todos os dias, não é mesmo? Assisto de vários tipos, às musicais estou adorando Ivete, Claudia Leite, Leo Santana, Gustavo lima, Luan Santana, Anita, entre outros Mas não são só as de músicas, temos lives de Makes com a Mari Maria e Francine Heyke que eu adoroooo, temos de comida hummmm, temos também de moda, de Curiosidades, de ensino, é isso mesmo as aulas são uma grande live onde encontro todos os meus colegas de escola A vida hj é uma live, já que precisamos manter a distância

Mas tá muito legal poder ocupar meu tempo de forma interessante e criativa, pensem se não tivéssemos essa distração ao longo dessa pandemia. Eu já tinha surtado! Eu to amando e espero que vcs também estejam gostando.

Giovana Palmeira: Desde o inicio da quarenta venho assistindo lives de músicas, peças de teatro, desfiles e algumas do mundo Gloob com meus artistas preferidos. Assisti também algumas lives que minha mãe e minha tia fizeram falando sobre saúde. Ainda tenho bastante interesse em assistir lives sobre o mundo da moda infantil e de autores contando a história de seus livros.

Acredito que as lives irão continuar mesmo após a pandemia, pois é uma maneira mais prática de comunicação com o público e de chegar a informação para mais pessoas também. Tive uma pequena participação na live que minha mãe fez sobre transição de carreira, ela me apresentou como a razão dela ter realizado sua transição.

Pietra Amaya: Desde a chegada do Covid 19 muitos aproveitaram para uma nova oportunidade e se reinventaram. Atriz mirim Pietra Amaya,9,que vem se destacando no meio artístico,  participou de um reality “Big Artistinha Brasil” durante a quarentena, as lives do programa iam ao ar  todos os domingos as 17h .

Ao longo de 2 meses,  14 participantes que tinham 1 minuto para apresentar seus talentos ao vivo Semanalmente os organizadores  apresentavam os temas para que os pequenos artistinhas desenvolvessem suas performances de forma muito criativa

Pietra foi a campeã do programa, foram momentos de muita emoção, ela viveu a Emília do Sítio do Pica-pau Amarelo, Mulan na quarentena, Equilibrista entre outros personagens.

”. A ideia do programa não é criar uma disputa e escolher quem é o melhor, o vencedor, mas sim promover uma troca saudável entre as crianças, oferecer uma oportunidade para elas mostrarem seus talentos e, sobretudo, se divertirem neste período de distanciamento social”, reforça Monique Vaillé idealizadora do projeto.