Atleta goiano quer “recolher cinturões” no cenário nacional

Wildemar Besouro está invicto como atleta profissional

Aos 24 anos, Wildemar Matheus Souza dos Santos, ou simplesmente “Besouro”, surge como uma das principais promessas do país quando o assunto é MMA. Retomando os treinos de maior intensidade conforme as medidas de restrição para impedir a circulação do covid-19 vão diminuindo, o atleta falou sobre a grande atuação que teve no Taura MMA 9, quando venceu Patrick Quadros por finalização no primeiro round:

— Tudo que a gente planejou, eu o meu treinador, foi bem executado, queria ter trabalhado mais a luta em pé, mas aproveitei quando ele meu deu a queda para trabalhar o meu chão, que é um dos meus pontos fortes. Sempre quero terminar a luta no primeiro round, algumas vezes acaba não dando certo, e acabamos indo para a estratégia, mas dessa vez fui feliz e consegui alcançar esse objetivo.

Representante da Malhado Team, onde tem como principal treinador o mestre Ismael Luiz “Malhado”, “Besouro” enxerga em Anderson Silva e Jon Jones, dois de seus principais ídolos. Com passagens por eventos como o já citado Taura MMA e o Shooto Brasil, duas das maiores organizações do país, o goiano agora espera coroar a grande fase que vive na carreira colecionando alguns títulos:

— A minha meta agora é lutar pelo título, a promessa que eu tive foi que vencesse meu adversário estaria disputando o cinturão do evento (Taura). Estou aguardando essa chance de disputar algum título, já fiz várias lutas no cenário nacional, agora acho que chegou a hora de “recolher” os cinturões desses eventos — finalizou Guilherme Faria.

Somando 7 vitórias na invicta carreira, Wildemar “Besouro” venceu 5 desses rivais por nocaute/nocaute técnico ou finalização. De olho em maiores oportunidades na carreira, o atleta não escondeu o maior sonho, que é o de um dia poder brilhar no Ultimate, maior evento de artes marciais mistas do mundo e referência na modalidade:

— Espero um dia chegar no UFC, sou um dos poucos atletas invictos do país a ter lutado em vários eventos de grande porte  no cenário nacional. Estou trabalhando não só para entrar, como também para entrar bem no Ultimate, no momento que chegar quero me firmar e me manter muito tempo lá dentro — finalizou o peso-médio.

Com 1,91cm de altura, a semelhança com seu ídolo Jon Jones é inevitável. Retomando os treinos mais intensos de forma gradual, Wildemar espera retornar ao cage assim que os eventos de MMA forem normalizados no país.