Arte x Ação – como uma simples postagem da artista Clarissa Kalfelz levou a uma grande amizade do Policial Luiz Pinelli o caçador de bandidos

1

Que a Clarissa Kalfelz (@clarissa.kalfelz), da @Clarissak.concreto é uma artista de mão cheia – ninguém tem como  negar, quando se reinventou ela não mediu esforços e se jogou de cabeça. Ao definir o cimento como principal material usado nas suas peças, fez de tudo para abrir um leque de opções, bijuterias feitas de cimento, objetos decoração e até peças consideradas  multiuso.

Clarissa é  muito ativa em  em suas ideias, esta sempre em busca de algo novo, são em momentos de relaxamento que muitas vezes às ideias surgem. 

Clarissa é muito adepta à leitura, desde criança ela devora os livros, não se cansa, com a mente sempre aberta ela não tem uma única opção por gêneros de leituras, além disso ela tem ao seu lado um marido, o Rafa @seborafa que além de lhe ajudar, também trabalha com livros antigos, raros e de colecionadores. Foi através dessa facilidade que surgiu uma amizade inesperada, após a postagem de um livro, que ela estava devorando no momento –  o @agente_114, que veio a surpresa. Com intuito de mostrar algumas peças do seu trabalho e já divulgar o livro que lia na época, de uma pessoa por quem ela tem um carinho especial e admira muito, , que seus seguidores logo pediram mais detalhes do livro –  acarretando em uma parceria que vive até hoje.

Ao longo de quatro décadas na Polícia Federal, o agente Luiz Antônio da Cruz Pinelli perdeu a conta de quantos criminosos ajudou a colocar na cadeia, além das toneladas de drogas que impediu que chegassem ao seu destino. Para documentar os casos emblemáticos em que atuou — e que, de certa forma, refletem o dia a dia de milhares de policiais no Brasil — Pinelli lançou o livro Agente 114 – O caçador de bandidos.

Livro agente 114

Mais que mostrar como a atividade policial no Brasil é arriscada, imprevisível e demanda coragem daqueles que escolheram segui-la, Pinelli explora a expertise dos policiais federais na resolução dos mais complexos casos, muitos com repercussão nacional.

Livro agente 114

Entre eles, o assalto ao Banco Central, em Fortaleza (CE); a apreensão de 7,5 toneladas de cocaína em 4 de junho de 2014; e o sequestro de Wellington Camargo, irmão de Zezé de Camargo e Luciano, em 1998 em Goiânia, caso em que a PF entrou a pedido do ministro da Justiça na época.

Agente 114

O interessante é   que um trabalho não tem nada haver com o outro, mas talvez por intermédio do seu marido que trabalha nesse ramo de livros, a parceria foi automática, clientes do Sebo Rafa começaram a ter interesse pelo livro Agente 114 e da mesma maneira, amigos e eventualmente suas esposas, começaram a admirar as peças da Clarissa Kalfelz. Quem diria que uma artista/artesã faria sucesso no meio de Policiais e de que um livro que ela postasse numa tarde chuvosa junto com suas peças  chegaria tão longe no meio de um público que gosta de arte. Livro esse que tem tudo para se tornar um filme e ir para as telonas, ou quem sabe uma minissérie. Mas já imagino as peças da @clarissak.concreto aparecendo na tv, em…seria espetacular demais…

Sigam nas redes sociais

@clarissak.concreto
@agente_114
@seborafa

Alex Mídia

1 comentário
  1. Roberta Diz

    Parabéns aos dois. O livro é cheio de ação. E melhor ainda é saber que são fatos reais. Merece ir pras telonas mesmo. E o trabalho da @clarissak.concreto é simplesmente apaixonante.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.