Jogador brasileiro é idealizador do projeto BIFA- Brazilian International Football Academy

O jogador brasileiro Ricardinho Alves ensina futebol às crianças vietnamitas

A cidade de Ho Chi Min, antiga Saigon, no Vietnã, traz amargas lembranças da guerra entre aquele país e os Estados Unidos nos anos 60 e 70.

Porém, para o brasileiro Ricardinho, apelido de Ricardo Alves Fernandes, só ocasiona excelentes recordações.

Vivendo por lá desde 2012, Ricardinho não apenas se realizou profissionalmente, como também se fez ídolo do futebol local.

Além disso, é idealizador do projeto BIFA- Brazilian International Football Academy.

Por meio do seu Instagram pessoal, @ricardinhoalves82, o jogador é bastante acessível  e se orgulha ao colaborar na formação educacional e esportiva de novos atletas.

Ele conta que quatro crianças vietnamitas da sua escola jogam hoje na Espanha e França, o que para ele é muito gratificante.

Ricardinho Alves e sua conquista dos campos mundiais

E disso ele pode se orgulhar com experiência, pois esse professor já brilhou em gramados do Brasil, da Ásia, Oriente Médio e Espanha.

“Ver que as crianças vietnamitas podem vivenciar uma realidade bastante diferente em uma região que já foi assolada por um dos mais sangrentos conflitos do século passado me traz uma alegria imensa, principalmente por fazer parte dessa conquista”, afirma esse jogador nascido em Governador Valadares, MG.

Mesmo reconhecido pela imprensa especializada, resolveu buscar novos horizontes longe do Brasil depois de passagens por clubes de expressão.

Uma das melhores recordações diz respeito em ter sido dele o passe para que Romário, então no Vasco da Gama, ter feito o gol mais rápido de sua carreira.

A ida para o Navibank Sài Gòn, em 2012, time que o contratou no Vietnã, na verdade abriu as portas e os olhos de Ricardinho para levar sua habilidade com a bola para muito além das quatro linhas do gramado.

“Sempre com o olhar no futuro, pés no presente, mas sem nunca me esquecer do campo de terra onde tudo começou”, finaliza.

Ricardinho Alves hoje atua no Oriente Médio