GRUPO ARRUDA FAZ TRIBUTO A REINALDO NA FEIJOADA DO RENASCENÇA

Após uma temporada inteira em que prestou homenagens post mortem a diversas personalidades do samba, o Grupo Arruda criou o Projeto Flores em Vida, onde a ideia é prestar reverência aos gênios da música brasileira que permanecem entre nós.

O primeiro escolhido pelo grupo foi o poeta Cleber Augusto, e a razão da escolha foi simples. Uma das principais referências do Arruda é justamente o grupo Fundo de Quintal, que tem, dentre seus grandes sucessos, várias composições de Cleber, que também, como é sabido, fez parte do Fundo durante 21 anos, e emplacou nada menos que 23 composições de sua autoria, em 24 discos.

Reinaldo seria o próximo escolhido, infelizmente não deu tempo. Foi aí que o Grupo decidiu fazer uma grande homenagem na Feijoada do Clube Renascença no próximo domingo (01) a partir das 13h.

Idealizado por amigos músicos de Vila Isabel,  o Grupo Arruda nasceu em 2005, de uma roda de samba que era realizada em frente aos ensaios da Mangueira, conhecida como “Pagode da Arruda”, que reunia todos os sábados centenas de amantes do gênero. Seu início foi um movimento amador, idealizado para cantar e tocar os grandes mestres da música popular e sambas antigos da Estação Primeira, no qual seus integrantes levavam galhos de arruda para as rodas, a fim de energizar o local. De lá para as melhores casas de shows e rodas de samba do Rio de Janeiro e São Paulo, o Arruda se profissionalizou e completa, em 2019, 14 anos, fielmente dedicados ao mais brasileiro dos ritmos.

Quanto à identidade musical, pode-se dizer que o Arruda é um representante do autêntico samba. Suas influências, são, claro, Fundo de Quintal, Cartola, João Nogueira, Clara Nunes, Roberto Ribeiro, etc. Mas admira o samba de roda da Bahia, explora bem a bahianidade de Caetano, Gerônimo e Roque Ferreira. Utiliza cavaco com afinação de bandolin. Possui dois cantores, um homem (Nego Josy) e uma mulher (Maria Menezes), com timbres marcantes e ao mesmo tempo bem diferentes. O grupo adora o lado místico e religioso dos AfroSambas, e tenta incutir em sua identidade uma mistura do que há de melhor em nossa música popular.

O Arruda é formado por oito integrantes. Sua batucada, uma das mais elogiadas do cenário do samba carioca, é composta por Gustavo Palmito (repique de mão e percussão geral), Fabão Araujo (surdo), Marcelinho (tan tan), Anderson Popó (percussão geral), Nego Josy (voz e pandeiro); somada à harmonia impecável de Vitor Budoia (violão) e Armandinho do Cavaco (cavaquinho), e à voz marcante de Maria Menezes, para muitos considerada a melhor cantora da nova geração do samba, vencedora da Mostra de Novos Talentos Carioca da Gema 2010, e indicada ao 29o Prêmio da Música Brasileira no Teatro Municipal com o Projeto EPreta. Este é o Grupo Arruda!

Saiba Mais sobre o Arruda

Spotify

Youtube

https://www.youtube.com/channel/UC8iY8EK1YTjwkGgR4IzbZ7Q

Serviço

Grupo Arruda presta Tributo a Reinaldo na Feijoada do Renascença

Data: 01/12/2019 (domingo)

Abertura da bilheteria: 12h

Abertura da casa: 13 h

Local: Clube Renascença

Endreço: Rua Barão de São Francisco, 54, Andaraí

Ingresso: R$ 20

· A feijoada é vendida separadamente R$ 25 e a mesa R$ 20

· Obs: o clube não faz reserva