A Reforma tributária será mesmo uma aliada para os empresários?

A Reforma tributária está na pauta dos principais jornais, rodas de negócio e também nos debates do Legislativo e Executivo do país. Mas será que de fato, a Reforma Tributária vai ser aliada dos empresários? De acordo com o último Doing Business divulgado pelo Banco Mundial, o Brasil é um dos países em que empresários de todos os tamanhos perdem mais tempo com as burocracias de todos os impostos.  

Em 2019 as horas investidas no gerenciamento de impostos eram de 1958h/ano, para 2020 estima-se que será de 1501h/ano. Apesar da ligeira queda, o Brasil ainda figura o último lugar do relatório.  Os países mais próximos são Bolívia (1.025 horas), Líbia (889 horas) e Venezuela (920 horas).

Entre as propostas de mudanças há a substituição de 9 tributos por um só, que seria o Imposto Sobre Operações de Bens e Serviços (IBS). Essa proposta, no entanto, é um dos pontos polêmicos da discussão. Além dessas questões, estão discutindo também o fim dos benefícios fiscais. 

Para Aparecido Moraes, Consultor Empresarial e Gestor de Riscos da HBW Consultoria, a Reforma Tributária se aprovada nos termos corretos, ajudará muito a retomar a economia do país, uma vez que menos impostos para empresários, mais ânimo para investir no país e maior geração de emprego. 

“Nesse último ano tenho trabalhado com muitas empresas estrangeiras que querem ativos no Brasil ou que estejam saindo do país e o que se diz é unanime, nosso país tem muitos impostos e não ajuda o empresário a prosperar, acredito que a Reforma Tributária poderá atrair olhares externos para o Brasil, ajudando a retomar a credibilidade com investidores estrangeiros.” finaliza o especialista.