Silva e Ludmilla lançam clipe de “Um Pôr-Do-Sol na Praia” nesta sexta (19)

Silva convida Ludmilla para juntos curtirem “Um Pôr-Do-Sol na Praia”. A primeira parceria dos artistas é uma composição de Silva e de seu irmão Lucas Silva, embalada pelo cavaquinho de Pretinho da Serrinha, pelas batidas do produtor curitibano Nave e pelo arranjo dos metais de Bruno Santos. O lançamento é pelo slap, selo da Som Livre, e já está disponível em todas as plataformas de música. O clipe, disponível no canal de YouTube do Silva, traz os cantores em clima praiano e foi gravado no litoral paulista, com cenas em estúdio.

Um trecho da letra diz ‘Você não anda bem, precisa relaxar, precisa de uma praia’. O capixaba Silva se considera um cara praiano e a música fala exatamente sobre relaxar e curtir o pôr-do-sol e o mar. A ideia da parceria partiu do cantor, fã da carioca Ludmilla desde que ela se apresentava como MC Beyoncé no início de sua carreira. “Sempre admirei a Ludmilla, desde que ela apareceu com o hit ‘Fala Mal De Mim’. A voz dela é linda, ela compõe muito bem e é uma artista completa. Nós tínhamos alguns amigos em comum e eu resolvi mandar pra ela a versão demo da música. Ela gostou de primeira, fiquei muito feliz!”, conta Silva.

Ludmilla vibra sua primeira parceria com o cantor. “Estou muito feliz e animada com essa parceria. Estar ao lado do Silva, que é um artista que eu admiro e gosto muito, foi incrível. A música traz uma vibe gostosa e leve para curtir com toda a galera. Espero que o público goste e cante junto conosco”, declara a cantora.

Silva enaltece também a satisfação em ter tantos músicos que admira unidos em uma mesma faixa. “’Um Pôr-Do-Sol na Praia’ é conduzida pelo cavaquinho de Pretinho da Serrinha, que eu considero um mestre no que faz. A música também contou com as batidas maldosas do Nave e os sopros dançantes de Bruno Santos. É uma linha melódica muito boa de cantar”, conta.

Com direção de Rafa Costakent e Ivan Abujamra, o clipe de “Um Pôr-Do-Sol na Praia” foi gravado em externas no litoral paulista e em estúdio, trazendo elementos de metalinguagem do início ao fim, com referências de efeitos e técnicas cinematográficas.

Foto: Breno Galtier