Técnica que levanta e modela o bumbum é tendência entre as brasileiras

Fisioterapeuta especialista em estética, fala sobre PUMP, aparelho que mostra resultados eficientes

Considerada uma das partes do corpo preferida das brasileiras, o bumbum também está na lista de insatisfação de muitas mulheres. Para quem se sente incomodada e não quer encarar uma cirurgia, um tratamento estético rápido e sem agulhas é capaz de levantar e modelar a região, o Pump.

A fisioterapeuta especialista em estética, Gabriela Laubé, realiza o procedimento em sua clínica em São Paulo. “Antigamente, os implantes de nádegas e os tradicionais bumbuns brasileiros eram as únicas soluções para nádegas pequenas e flácidas. Mas esta nova opção não invasiva está crescendo em popularidade pelo simples fato de que não é necessário nenhum procedimento cirúrgico. É simples e rápido”, afirma a especialista.

No procedimento são usadas ventosas para empinar o bumbum, dando a sensação de sugar e soltar. Essa compressão e descompressão que o equipamento realiza, além de estimular a circulação linfática, auxilia na quebra dos nódulos da celulite, melhorando muito a qualidade da pele. “Ele melhora a circulação do local e ativa o sistema linfático”, explica Gabriela.

O procedimento é indicado para redução de celulites, melhora da circulação sanguínea e do sistema linfático local, auxílio na eliminação de toxinas, promoção do relaxamento muscular, e remodelamento e tonificação dos glúteos.