Após ensaio na neve inspirado em Paula Burlamaqui, brasileira tem pedido negado para o livro dos recordes “Continuar tentando”

“Cada recorde que verificamos deve ser padronizado, e não sentimos que isso seria possível, devido ao fato que outros fatores externos influenciam na sensação térmica, e por isso, não seria possível criar condições iguais para todos os inscritos”, diz Guinness Book.
A modelo internacional Poliana Paula, que posou de lingerie em um frio de quinze graus negativos na Áustria, em 2018, teve seu pedido para entrar no Guinness Book negado, ao tentar conquistar o recorde de nudez realizada em mais baixa temperatura já vista.
Inspirada em Paula Burlamaqui, Poliana fez um ensaio na neve, em uma estação de esqui, na Áustria, em um frio de 15 graus negativos, usando apenas uma lingeire e maiô vazado. O ensaio chocou o mundo, ao saber que a modelo esteve seminua em temperaturas negativas.
Segundo explicação do Guinness Book, “cada recorde que verificamos deve ser padronizado, e não sentimos que isso seria possível, devido ao fato que outros fatores externos influenciam na sensação térmica, e por isso, não seria possível criar condições iguais para todos os inscritos”.
“Quando vi o ensaio da Paula na neve, também achei que seria possível para mim e foi. Uma pena que a publicação não aceitou minha inscrição agora, mas tentarei novamente”, fala Poliana. Depois do ensaio, a modelo passou por gripe e fortes dores no corpo. “Não foi fácil, o frio dói”.
Poliana já posou para a Playboy Itália, Portugal e planeja lançar sua capa da Playboy Espanha ainda esse ano. Além dessas revistas, já posou para a Diamond Brazil e Beauty Shape.
Fotos: Divulgação | CO Assessoria