Líder do MTST é detido durante reintegração de posse na Zona Leste de SP

Guilherme Boulos foi detido por desobediência judicial e incitação à violência. Tropa de Choque usou bombas de gás.

 

O líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos, foi detido na manhã desta terça-feira (17) durante reintegração de posse de terreno ocupado em São Mateus, na Zona Leste de São Paulo.

Boulos foi detido por desobediência judicial e incitação à violência. Ele foi levado ao 49º Distrito Policial e falou à imprensa que a detenção era “injustiça”.

Em sua página no Facebook, integrantes do movimento falaram sobre a “prisão absurda de Boulos”.

“O companheiro Guilherme Boulos, membro da coordenação nacional do MTST, que estava acompanhando a reintegração de posse da ocupação Colonial, visando garantir uma desfecho favorável para as mais de 3000 pessoas da ocupação, acaba de ser preso pela PM de São Paulo sob a acusação de desobediência civil.

Um verdadeiro absurdo, uma vez que Guilherme Boulos esteve o tempo todo procurando uma mediação para o conflito. Neste momento, o companheiro Guilherme está detido no 49ª DP de São Mateus. Não aceitaremos calados que além de massacrem o povo da ocupação Colonial, jogando-os nas ruas, ainda querem prender quem tentou o tempo todo e de forma pacífica ajudá-los”, diz o texto.

Por volta das 7h, os moradores pediram para os oficiais de Justiça aguardarem a análise do pedido do Ministéiro Público de suspensão da ação de reintegração de posse para tentarem reverter a decisão, mas não conseguiram e, por volta das 8h20, a Polícia Militar avançou. Bombas de gás lacrimogêneo e gás de pimenta foram utilizados na ação.

Os moradores da comunidade colonial disseram que foram notificados há uma semana por um oficial de Justiça e tentaram resistir com barricada na Rua André de Almeida. O terreno é de propriedade particular e cerca de 6 mil pessoas vivem há um ano e meio no local.

Em sua página no Facebook, Boulos disse que a PM “pode promover uma tragédia como a da [desocupação] do Pinheirinho de São José dos Campos em 2012 a mando da justiça elitista e covarde de São Paulo”.

FONTE: http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/lider-do-mtst-e-detido-durante-reintegracao-de-posse-na-zona-leste-de-sp.ghtml

 

 

Prefeito showbiz tira leite, mas dá xampu

Duas medidas anunciadas nesta quinta-feira pela gestão do prefeito showbiz João Doria, prestes a completar suas duas primeiras semanas na administração pública da maior cidade brasileira, dão ideia do que nos espera.

Ao mesmo tempo em que a Secretaria da Educação estuda o corte nas verbas do Leve Leite, programa que atende 900 mil crianças das creches e das escolas da rede municipal, Doria quer deixar os moradores de rua mais cheirosos.

Nos próximos dias, a Prefeitura vai distribuir em seus albergues 80 mil xampus e 96 mil desodorantes, além de sabonetes, escovas de dente e tubos de creme dental, informa a coluna de Monica Bergamo.

A distribuição de um milhão de unidades de produtos de higiene pessoal não vai abalar o orçamento municipal. Foram doados pela empresa Unilever.

O que vai afetar o orçamento e provocar cortes na Secretaria da Educação  é a promessa que Doria fez durante a campanha de não aumentar as passagens de ônibus para ganhar votos e evitar protestos de rua.

Sem o reajuste das tarifas, a Prefeitura vai consumir mais R$ 1 bilhão este ano em subsídios para as companhias de ônibus, mais ou menos o mesmo valor da verba que deve ser cortada dos programas do Leve Leite, material de ensino e transporte escolar.

Mesmo sem o aumento, centenas de militantes do Movimento Passe Livre fecharam no final da tarde de ontem a Paulista e outras avenidas num protesto que pretendia chegar até a casa do prefeito no Jardim Europa, mas foram impedidos pela Polícia Militar.

“A situação fiscal da Prefeitura não é fácil”, constata o secretário da Educação, Alexandre Schneider, como se todo mundo já não soubesse disso durante a campanha eleitoral, a começar pelo então candidato João Doria.

Estava na cara que, sem o reajuste das tarifas e com o aumento dos subsídios, teriam que ser cortadas verbas em outras áreas.

Alguém teria que pagar esta conta _ e, como tem acontecido, sobrou para o lado mais fraco, que nem tem como protestar.

Os novos governantes recrutados pelo prefeito apolítico não devem fazer a menor ideia da importância deste programa Leve Leite para quase um milhão de famílias paulistanas.

Nas casas delas, podia faltar de tudo, mas pelo menos o leite das crianças estava garantido, diziam. Não mais.

No ano passado, com tudo o que está acontecendo neste país de mais de 12 milhões de desempregados, a única queixa de dona Edite, uma senhora baiana que cria sozinha uma neta orfã de dez anos e há séculos trabalha com a gente, foi a suspensão da distribuição de leite durante um breve período na administração anterior.

Todo dia ela me peguntava quando o leite iria voltar, a sua maior preocupação.

Ainda não se sabe quantas crianças serão afetadas pelo corte do Leve Leite, um programa criado em 1995, quando o prefeito era Paulo Maluf, que também se apresentava como empresário rico e bom gestor.

Segundo a Folha, o programa só deverá atender a crianças de 0 a 6 anos _ a neta de dona Edite ficaria de fora.

Depois do xampu grátis, da tarifa congelada e de se vestir de gari com uniforme sob medida empunhando uma vassoura para os fotógrafos, espetáculo que promete repetir nos próximos fins de semana, aguarda-se os novos coelhos que João Doria pretende tirar da cartola para se manter nas capas dos jornais e nas colunas sociais.

FONTE: http://noticias.r7.com/blogs/ricardo-kotscho/prefeito-showbiz-tira-leite-mas-da-xampu/2017/01/13/

 

Grupo faz vigília em memória de jovem assassinado pela mãe por ser homossexual

Itaberlly Lorenzo, de 17 anos, foi esfaqueado e depois teve o corpo queimado no interior de SP

Um grupo de militantes vai promover no início da tarde desta segunda-feira (16) uma vigília em homenagem ao jovem Itaberlly Lorenzo, de 17 anos, que foi morto a facadas pela própria mãe, Tatiana Lozano. Ela confessou o assassinato.

Familiares afirmaram à polícia acreditar que o crime tenha motivação homofobia devido à opção sexual de Itaberlly, que era gay.

A Polícia Civil de Cravinhos (SP), cidade onde ocorreu o assassinato, prendeu também dois jovens de 18 e 19 anos, que teriam ajudado Tatiane durante o crime.

O padrasto de Itaberlly também está preso. Ele seria o responsável por levar o corpo do garoto até um canavial e o carbonizado. O corpo do jovem foi encontrado no dia 7, mas a polícia acredita que a morte teria ocorrido no dia 29 de dezembro

A vigília de homenagem está marcada para iniciar às 13h, na Estação Dom Pedro II do metrô, em São Paulo. Mesmo local em que o vendedor ambulante Luiz Carlos Ruas, de 54 anos, foi espancado e morreu após defender uma travesti em situação de rua que estava sendo agredido por dois homens.

 

fonte: http://noticias.r7.com/sao-paulo/grupo-faz-vigilia-em-memoria-de-jovem-assassinado-pela-mae-por-ser-homossexual-16012017

SP tem maior chuva dos últimos 68 anos para janeiro

Em 24 horas foram 115 milímetros de chuva; recorde anterior foi de 127,4 mm de 1949.

As fortes chuvas que atingiram a capital paulista entre a noite de domingo (15) e a madrugada desta segunda-feira (16) representaram o maior volume de precipitações para um mês de janeiro dos últimos 68 anos. O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) informou que em 24 horas foram 115 milímetros de chuva, segundo a estação meteorológica convencional do Mirante de Santana. O recorde anterior foi de 127,4 mm do dia 12 de janeiro de 1949.

Considerando todos os meses, é também a maior chuva em 24 horas desde 25 de maio de 2005, quando se totalizou 140,4 mm. Segundo o Inmet, o recorde absoluto de chuva em 24h no Mirante de Santana é de 151,8 mm, registrado em 21 de dezembro de 1988.

Com a chuva desta madrugada, o mês já totaliza volume de 271,2 milímetros, superando em 10 mm a média histórica de janeiro, iniciada em 1943.

 O Estado de São Paulo continua com alerta de chuvas intensas, pelo menos até esta terça-feira (17). De acordo com o Inmet, durante a tarde desta segunda, o deslocamento de uma área de baixa pressão deve promover nova rodada de tempestades no Estado. Nas regiões do oeste paulista, como Mogiana, Alta Mogiana e Vale do Ribeira, há maior probabilidade de temporais.
fonte: http://noticias.r7.com/sao-paulo/sp-tem-maior-chuva-dos-ultimos-68-anos-para-janeiro-16012017

 

 

Taxista é agredida por colegas de trabalho no aeroporto de Cumbica

 

A taxista Maria Betânia Gomes Severiano, de 40 anos, foi agredida por colegas de profissão na tarde deste domingo (16) no Terminal 2 do Aeroporto Internacional Guarulhos, na região metropolitana de São Paulo.

Segundo relatos da taxista, ela deixou um casal no aeroporto e outra pessoa solicitou seu serviço. Maria Betânia explicou ao novo passageiro que poderia ser multado caso aceitasse a corrida. Neste momento cerca de 15 taxistas, que trabalham no ponto em Cumbica a cercaram e começaram a agredi-la verbalmente. Maria Betânia alega que o grupo a acusou de estar “roubando passageiros”

Maria Betânia afirma que um dos taxistas deu um soco em sua nuca e outro motorista rasgou sua blusa. O grupo fugiu após a ação.

A vítima foi até a delegacia de polícia do Aeroporto de Cumbica para registrar um boletim de ocorrência.

 

fonte: http://noticias.r7.com/sao-paulo/taxista-e-agredida-por-colegas-de-trabalho-no-aeroporto-de-cumbica-16012017

 

 

Alckmin anuncia novos presídios no Estado

Governador disse ainda que “proliferação” do PCC não tem relação com transferência de presos.

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), participou na manhã desta segunda-feira (16) de cerimônia para entrega de 523 novas motocicletas e 50 carros para a Polícia Militar. Na ocasião, Alckmin afirmou que deve entregar duas novas unidades prisionais ainda neste mês.

— Vamos entregar, ainda neste mês, mais uma penitenciária novinha feminina em Votorantim, ao lado de Sorocaba. E aí nós seremos o primeiro Estado brasileiro a zerar mulheres em cadeia de distrito policial. Nenhuma mais, só em modernos centros de detenção provisória. E vamos inaugurar ainda este mês, ou na primeira semana de fevereiro, uma nova unidade prisional masculina em Icém. E temos 17 penitenciária em construção no Estado de São Paulo.

O governador também descartou eventual responsabilidade do governo pela “proliferação” do PCC pelo País após transferência de presos da facção realizada nos anos 90.

— Eu acho que você querer dizer que possíveis rebeliões que acontecem se devem a transferências feitas na década de 90, mais de 20 anos atrás, acho muita fantasia. É preciso arrumar outra desculpa.

Direto do Inferno. Um Raio-X do sistema penitenciário: por que deu (quase) tudo errado?

 

E completou:

 

— O que precisa, para líderes de organizações criminosas, é você ter penitenciária de segurança máxima e regime disciplinar diferenciado, que é o que nós temos. Quando Lula assumiu, em 2003, o então ministro da Justiça Márcio Thomaz Bastos pediu para recebermos aqui o Fernandinho Beira Mar. Era para ficar 30 dias. Ficou dois anos. Zero problema. E só saiu daqui porque a Justiça determinou.

 

fonte: http://noticias.r7.com/sao-paulo/alckmin-anuncia-novos-presidios-no-estado-16012017

 

 

 

GDF bloqueia passe livre para estudantes durante férias

Cartões tinham sido suspensos no início do mês. Governo diz que restrição é amparada por lei. Veja quem tem direito.

 

Os cartões do passe livre estudantil no Distrito Federal voltaram a ser bloqueados pelo governo nesta segunda-feira (16). A medida já estava prevista desde o começo do mês, quando os benefícios aos usuários foram suspensos pela primeira vez.
Para o DFtrans, órgão que administra o transporte público do DF, o bloqueio é amparado por uma portaria que regulamenta o benefício. Segundo o órgão, “o benefício do Passe Livre Estudantil terá validade exclusivamente durante o período das aulas na Instituição de Ensino”.

No começo do mês, quando bloqueou os cartões, o governo anunciou que o benefício seria garantido apenas até o dia 15. Até lá, quem estava tendo aulas que dão direito ao passe livre – por exemplo, as reposições do semestre letivo da UnB – deveria apresentar comprovante. Depois do dia 15, quem não tivesse mostrado essa documentação teve o cartão suspenso novamente.

Cursos de idiomas e atividades extraclasse – voluntariado ou aula de artes marciais, por exemplo – não dão direito ao passe livre, originalmente, e também não podem ser usados como argumento para estender o benefício durante as férias. A exceção são os Centros Interescolares de Línguas (CILs), que compõem a rede pública de ensino. Quem faz estágio profissional poderá continuar usufruindo das passagens grátis, desde que comprove o vínculo.

O DFTrans afirmou ainda que apenas a Universidade de Brasília (UnB) e uma faculdade solicitaram a manutenção do passe à alunos matriculados em cursos com aulas em janeiro, mas diz que qualquer instituição de ensino pode solicitar o benefícios a quem ainda tem aula.

Entretanto, estudantes têm reclamado que o benefício foi suspenso inclusive para quem está tendo aulas. É o caso da estudante de engenharia civil Gabriella Valentim, que está indo à UnB para fazer o projeto final do curso.

“Ainda bem que eu tinha levado dinheiro, porque geralmente eu não ando com dinheiro. Tive que pegar os últimos R$ 10 que tinha na carteira e comprar o cartão”, disse.

Veja regras

Têm direito ao passe livre estudantes de escolas públicas, cursos, universidades e faculdades de todo o DF. Com o benefício, o estudante tem direito a até 54 acessos mensais, podendo ter mais viagens acrescidas caso o estudante utilize mais ônibus diariamente.

De acordo com o GDF, foram gastos com o passe livre estudantil em 2016 mais de R$ 64 milhões. O valor representa os repasses feitos às empresas de ônibus, já que o governo arca com as passagens dos estudantes. Em 2015, o valor gasto com o passe livre foi de quase R$ 48 milhões.

O benefício, inclusive, é um dos motivos apontados pelo governo como justificativa para o aumento nas tarifas de ônibus e metrô no DF, que passou a valer nesta segunda. Com isso, passagens que antes custavam R$ 4 agora são R$ 5; a de R$ 3 passam para R$ 3,50; e as viagens que valiam R$ 2,25 agora custam R$ 2,50. De acordo com o governo, o DF o procentual pago com viagens grauitas chega a 33%, enquanto nos outros estados a média é de 15%.

 

 

fonte: http://g1.globo.com/distrito-federal/noticia/gdf-bloqueia-passe-livre-para-estudantes-durante-ferias.ghtml

Racionamento no DF começa nesta segunda em 3 regiões; veja detalhes

Medida foi anunciada na quinta-feira e vai atingir todas as regiões atendidas pela bacia do Descoberto, por rodízio. Interrupção será de 24 horas, a cada seis dias.

 

O racionamento de água nas casas e comércios do Distrito Federal começa nesta segunda-feira (16), a partir das 8h. Segundo a Caesb, no primeiro dia da medida, os cortes acontecem em Ceilândia Oeste (veja mapa abaixo), Recanto das Emas e Riacho Fundo II. Isso significa que, nessas regiões, o fornecimento começa a ser retomado às 8h de terça (17) e vai se normalizando gradualmente até o fim de quarta. De quinta a sábado, as torneiras funcionam normalmente, e no domingo, pode haver novo corte.

A medida foi anunciada pela Caesb nesta quinta (12). Segundo a companhia, haverá um “rodízio” entre todas as regiões que são abastecidas pelo reservatório do Descoberto, o maior da capital (veja lista ao fim da reportagem). O corte no fornecimento está autorizado desde 10 de novembro, mas ainda não tinha sido implementado – e agora, não tem data prevista para terminar.

O calendário dos cortes percorre um ciclo de seis dias: um dia com interrupção completa, dois de estabilização e três de fornecimento normal. No sétimo dia, o corte volta a acontecer. Os ciclos vão se repetindo por tempo indeterminado, até que as chuvas reponham o estoque de água no Descoberto.

Segundo o presidente da Caesb, Maurício Luduvice, a companhia não foi pega de surpresa e já vinha elaborando um plano de rodízio no consumo de água desde que a situação hídrica começou a se agravar, ainda em 2016.

Região dividida

Em Ceilândia os moradores precisam de atenção especial. Por ser muito populosa a região foi dividida – assim como Águas Claras – e cada área passará pelo corte de água em um dia diferente.

A divisão foi feita entre leste e oeste e está detalhada no mapa abaixo. A região em verde, que faz divisa com Taguatinga, é chamada Ceilândia Leste – segundo o cronograma, o primeiro dia de corte d’água na região é na quinta (19).

 O outro lado de Ceilândia, que inclui o Sol Nascente e os trechos que ligam o DF ao Entorno, aparece no cronograma como Ceilândia Oeste. A área fará parte da “estreia” do racionamento, e terá corte no fornecimento já nesta segunda (16), a partir das 8h.

Cronograma

Na terça (17), os cortes atingem Vicente Pires, Colônia Agrícola Samambaia, Vila São José, Jóquei, Santa Maria, DVO, Sítio do Gama, Polo JK e Residencial Santa Maria.

Na quarta (18), a interrupção é prevista para o Gama. Na quinta (19), o racionamento será em Águas Claras (zona baixa), Park Way, Núcleo Bandeirante, C.A. IAPI, Candangolândia, Setor de Postos e Motéis e Metropolitana, Vila Cauhy, Vargem Bonita, Ceilândia Leste e Samambaia.

Na sexta (20), Guará I e II, Polo de Modas, CABS, Lúcio Costa, SQB, CAAC, Taguatinga Sul, Arniqueiras, Areal e Riacho Fundo I ficam sem água. No sábado (21), encerrando o primeiro “ciclo” de racionamento, o abastecimento cessa em Águas Claras (zona alta), Concessionárias e Taguatinga Norte.

A bacia do Descoberto abastece cerca de 60% dos imóveis do DF, localizados principalmente em Ceilândia, Taguatinga, Vicente Pires, Águas Claras, Samambaia, Riacho Fundo, Recanto das Emas, Gama, Santa Maria, Núcleo Bandeirante, Park Way, Guará e Candangolândia. Todas essas regiões estão sujeitas ao corte programado.

Nas outras regiões do DF, que são abastecidas pelo reservatório de Santa Maria e por córregos, haverá redução na pressão dos canos. Isso significa que a água continua chegando, mas com uma potência mais fraca. Esses sistemas também estão com volume de água mais baixo que o esperado, mas a situação não é tão crítica quanto a do reservatório maior.

No início da tarde deste domingo, o Descoberto operava com 18,69% da capacidade total, enquanto Santa Maria operava com 41,04%. O limite de 20% marca o nível “de restrição”, quando a legislação do DF permite o início do racionamento.

fonte: http://g1.globo.com/distrito-federal/noticia/racionamento-comeca-nesta-segunda-em-ceilandia-recanto-e-riacho-ii-veja-detalhes.ghtml

Anvisa aprova registro de remédio à base de Cannabis pela 1ª vez no Brasil

A Metatyl é indicado a adultos com espasticidade (rigidez muscular excessiva) relacionada à esclerose múltipla. Droga já é aprovada em 28 países.

Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) registrou um medicamento à base de maconha para tratar espasticidade – rigidez excessiva dos músculos – em pacientes com esclerose múltipla. Trata-se do primeiro medicamento à base de Cannabis sativa aprovado no Brasil.

Com o nome comercial Mevatyl, o medicamento contém tetraidrocanabinol (THC) em concentração de 27 mg/mL e canabidiol (CBD) em concentração de 25 mg/mL. A droga já é aprovada em outros 28 países, incluindo Estados Unidos, Canadá, Alemanha, Dinamarca, Suécia, Suíça e Israel, onde é conhecido por Sativex.

O medicamento é indicado para pacientes adultos com espasticidade de grave a moderada relacionada à esclerose múltipla que não respondam a outros medicamentos e que demonstrem uma boa resposta ao Mevatyl após um período inicial de tratamento.

A Anvisa alerta que o medicamento não é indicado para tratar epilepsia nem pode ser consumido por pessoas com menos de 18 anos.

Até então, a Anvisa somente liberava a importação de medicamentos à base de Cannabis sativa comprados em outros países, mas não havia um produto dessa categoria com registro no país.

fonte: http://g1.globo.com/bemestar/noticia/anvisa-aprova-registro-de-remedio-a-base-de-cannabis-pela-1-vez-no-brasil.ghtml

FMI reduz previsão de alta para o PIB do Brasil em 2017 para 0,2%

Projeção para queda em 2016 foi ampliada para 3,5%. Último relatório, de outubro, havia mantido as estimativas. Para 2018, é prevista alta de 1,5%.

 

O Fundo Monetário Internacional (FMI) está mais pessimista em suas previsões a respeito do desempenho da economia brasileira em 2016 e em 2017. Em relatório divulgado nesta segunda-feira (16), o fundo ampliou a previsão de queda do Produto Interno Bruto (PIB) do ano passado de 3,3% para 3,5% e reduziu a projeção de alta em 2017, de 0,5% para 0,2%. Para 2018, o FMI projeta um crescimento de 1,5%.

Na última estimativa apresentada em outubro, o FMI havia mantido as projeções, depois de ter melhorado pela primeira vez – após cinco revisões para baixo – sua projeção para o PIB de 2016. O número fechado do ano anterior será anunciado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em março.

Para o FMI, os países da América Latina e Caribe devem “encolher” 0,7% em 2016 – uma piora de 0,1 ponto percentual em relação à última previsão. Em 2017, a previsão de alta de 1,6% foi reduzida para 1,2%.

“Na América Latina, o declínio do crescimento reflete, em grande medida, as expectativas da recuperação de curto prazo na Argentina e no Brasil, depois de um crescimento mais fraco do que o esperado no segundo semestre de 2016 e à maior resistência à incerteza no México e à deterioração contínua na Venezuela”, diz o FMI, em nota.

O FMI manteve a projeção de crescimento da economia mundial em 2016. O órgão prevê que o mundo vai crescer 3,1% neste ano, a mesma de outubro. Para 2017, a estimativa ficou igual: avanço de 3,4%. Para 2018, o FMI acredita que a economia deverá avançar mais do que nos anos anteriores: 3,6%.

 Para as economias avançadas, o FMI prevê que o crescimento será de 1,6% em 2016, 1,9%, em 2017 e 2%, em 2018.

No caso dos EUA, a maior economia do mundo, o relatório manteve o avanço de 1,6%, previsto para 2016 em outubro e aumentou a projeção para 2017, de 2,2% para 2,3%. Para 2018, está ainda mais otimista, já que prevê uma expansão de 2,5%.

“Se um aumento de demanda impulsionada pelo lado fiscal colidir com restrições de capacidade mais rígidas, será necessário um caminho mais acentuado para a taxa de juros para conter a inflação, o dólar vai se valorizar fortemente, o crescimento real será menor, a pressão orçamentária aumentará e o déficit em conta corrente dos EUA se ampliará”, disse o economista-chefe do FMI, Maurice Obstfeld, em comunicado.

Na zona do euro, o crescimento foi mantido em 1,7% para 2016. Para 2017, melhorou de 1,5% para 1,6% – a mesma taxa de 2018. O Reino Unido, por sua vez, deverá crescer mais do que o previsto em outubro: de 1,8% para 2%, e de 1,1% em 2017 para 1,5%. Em 2018, o aumento estimado pe de 1,4%.

 

 

fonte: http://g1.globo.com/economia/noticia/fmi-reduz-previsao-de-alta-para-o-pib-do-brasil-em-2017.ghtml