Karin Martins e Rachell Luz apresentam projeto “2K” em São Paulo

-Intimista, o  show traz no repertório canções autorais –

Crédito da Foto: Patricia Saraiva

 

Amizade, parceria e dedicação. Esses são os ingredientes básicos que deram vida ao “2K”, projeto idealizado pelas cantoras Karin Martins e Rachel Luz, que será realizado no dia 27 de junho, no Teatro Vira da Lata, às 21 horas, em São Paulo.

 

“Tudo começou quando estávamos na minha casa tocando músicas autorais uma para outra. Cantamos juntas e dividimos as vozes. O clima foi tão e aconchegante que resolvemos levar isso ao palco”, disse Karin Martins .

 

Composto apenas por voz, violão e cajon, Rachell Luz explica que “a ideia do projeto é fazer um som acústico e intimista para que as pessoas sintam a verdadeira essência das músicas”, e complementa. “Queremos mostrar nossa sintonia no palco diferente de trabalhos que já realizamos anteriormente”, disse.

 

O repertório do show traz canções autoriais de seus álbuns de estreia, que destaca letras impactantes e atuais contendo todo o charme e balanço da MPB com uma novas roupagens e arranjos.

 

 

 

Serviço Projeto “2 K” – Karin Martins e Rachel Luz

Quando: 27/06, quarta-feira

Onde: Teatro Vira da Lata

Endereço: Rua Apinajés, 1387, Perdizes, São Paulo-SP

Horário: 21 horas

Ingressos – R$ 60 (inteira) e R$ 30 ( meia)

Comprando online antecipado paga meia

Informações: (11) 3868-2535

 

Sobre Karin Martins:

 

Dona de uma voz suave, a cantora Karin Martins despertou para música aos três anos de idade, quando dedilhou as cordas do violão de seu avô e tirou suas primeiras melodias. Aos 11 anos, ganhou seu primeiro violão do qual nunca mais se separou. Logo cedo, Karin começou a estudar a música a fundo. Dotada de uma voz macia e envolvente, a cantora conquistou a Argentina, onde foi convidada para tocar musicas brasileiras em diversas

casas, como na “La Vida Dirá”. Seu gosto por MPB vem de família. As festas vespertinas eram sempre regadas de música popular brasileira. Em sua carreira musical, Karin mistura as raízes da MPB com Samba Jazz e Groove. Hoje, Karin Martins vive integralmente para música, e divide seu tempo entre sua carreira musical, e preparação vocal de cantores e atores. Paulistana, aos 31 anos esta geminiana exigente e perfeccionista lançou em 2016 seu primeiro álbum “Quem é você?”, com produção de Paulo Vaz, tecladista do Supercombo.

 

Facebook: facebook.com/oficialkarinmartins

Instagram: @oficialkarinmartins

 

Sobre Rachell Luz:

 

Apesar do seu interesse temporão pela música, foi aos 20 anos que a cantora e compositora paulistana Rachell Luz iniciou a carreira artística, sendo contratada como vocalista da banda de forró universitário ‘Forneiros’. Decidida em aprofundar-se nos estudos musicais, Rachell deixou a banda de forró para morar nos Estados Unidos (Boston e Nova Iorque) por quase 5 anos, onde se formou como cantora e compositora (2014) e gravou o seu primeiro disco autoral “KeL” (2016), que conta com a participação especial de Seu Jorge na última faixa. Segundo ela, seu primeiro disco mesclou influências brasileiras com o pop norte-americano, trazendo na sonoridade o aspecto de globalização e a dualidade de idioma que estava vivendo na megalópole. A paixão pela MPB, que Rachell entende como o dna da sua veia artística, expande a lista de referências musicais. Com alguns de seus ídolos teve a felicidade de dividir palco e projetos como Marcos Valle, Guinga e Seu Jorge, e outros continuam a atuar com grande influência: Milton Nascimento, Marisa Monte, Gilberto Gil, Tim Maia, Lenine, Fagner, Elba Ramalho, Elis Regina, entre outros. Desde que retornou ao Brasil, Rachell trabalhou como compositora, produtora e intérprete em gravações para filmes e séries de tv nacionais e internacionais tais como:  Zé do Caixão, Apaixonados – O Filme, Entrando Numa Roubada, Always Worthy, AMOR.COM, Riding The Storm (canaL OFF), O GaLã (em breve), campanhas publicitárias para Jeep, Acuvue Oasys Brasil,  entre outros. Em 2016, venceu o WebFestValda – festival carioca de música independente de todo o Brasil – como melhor cantora e melhor banda com sua música ‘Passarinho’.